100 anos da Revolução Russa

O ano de 2017 guarda esta marca: completam-se 100 anos da Revolução Russa, protagonizada pelos bolcheviques, que derrubaram o czarismo e marcaram o início da União Soviética. A Folha de São Paulo, em artigo recente, destacou o trabalho da agência de notícias Russian Telegraph, que preparou um material digital celebrando o tema.

Com infográficos, grande repertório fotográfico e cinematográfico e retratos interativos do passado revolucionário, o material traz também uma abordagem criativa para o universo tecnológico atual: os personagens da Revolução todos têm contas de Twitter, e vêm postando suas impressões e recriando os momentos de 1917 ao longo do ano! Lênin, Trotsky e Stálin, junto a muitos outros personagens, discutem e interagem, por meio da mais dinâmica rede social da atualidade.

Sem título

Tweet de Leon Trostsky, com o clássico “Todo Poder aos Soviets!”

 

Além disso, o material conta com questões ao final, para testar os conhecimentos sobre o tema…

Segue o link: https://1917.rt.com/

Vale a pena!

(Folha de São Paulo: http://www1.folha.uol.com.br/mundo/2017/10/1929159-revolucao-russa-e-narrada-em-tuites-que-imitam-lideres.shtml)

 

 

Radicalismo, racismo, intolerância e violência: o que está por trás de Charlottesville

Richard Spencer, pai do conceito de 'alt-right', no conflito de Charlottesville. (imagem: El País)

Richard Spencer, pai do conceito de ‘alt-right’, no conflito de Charlottesville. (imagem: El País)

A cidade de Charlottesville, localizada no estado da Virgínia, ao sul dos Estados Unidos, foi palco de uma disputa ente grupos supremacistas brancos e seus opositores no Sábado, dia 12 de agosto, que resultou em feridos e uma pessoa morta. A cidade de 45 mil habitantes presenciou a materialização da ação de grupos considerados de extrema-direita, que têm crescido em aparições públicas, declarações e manifestações nos Estados Unidos desde a campanha que elegeu Donald Trump à presidência do país.

Sobre o assunto, e contexto geral em torno dele, recomendamos as seguintes leituras:

 

http://m.folha.uol.com.br/mundo/2017/08/1909554-a-extrema-direita-esta-em-ascensao-nos-eua.shtml

https://brasil.elpais.com/brasil/2017/08/13/internacional/1502645550_679199.html

 

Boa leitura!

EUA e Coreia do Norte: farpas e tensão

Os protagonistas do conflito: Kim Jong-un, à esquerda, e Donald Trump, à direita. (imagem: CNN)

Os protagonistas do conflito: Kim Jong-un, à esquerda, e Donald Trump, à direita. (imagem: CNN)

Os jornais de praticamente todo o mundo acompanham apreensivos a tensão existente entre os governos dos Estados Unidos e da Coreia do Norte. Nos pronunciamentos de seus líderes políticos – os marcantes e controversos Donald Trump e Kim Jong-un – fica cada vez mais clara a oposição entre os países, e cresce o receio por possível um conflito armado. Dadas as muitas variáveis geopolíticas que envolvem o conflito, é essencial a atenção para manter-se informado, e para isso este post foi criado!
Sobre o mais recente ponto de discórdia, a disputa pela ilha de Guam, indicamos os seguintes textos publicados nas plataformas digitais:

http://publico.uol.com.br/mundo/noticia/coreia-do-norte-colocou-guam-na-mira-porque-1781874

https://brasil.elpais.com/brasil/2017/08/11/internacional/1502470561_146705.html

https://brasil.elpais.com/brasil/2017/08/11/internacional/1502460952_152620.html

Boa leitura!