Um novo olhar sobre a Síria

A guerra civil na Síria já dura há seis anos e, no geral, sua raiz e história ainda são desconhecidas. Samira Adel Osman, professora da Unifesp especializada em história do Oriente Médio, conversou com alunos do Ensino Médio sobre a situação atual do país e os motivos históricos que o levaram a guerra civil.

IMG_1651

A conversa foi peça chave para ampliar ideias: Osman deu uma verdadeira aula para os alunos sobre a complexidade da história da Síria e do Oriente Médio, destacando como os principais grupos da sociedade síria se relacionavam e como grupos terroristas, como o ISIS, conquistaram um espaço tão grande no país. Tais informações facilitam a forma como o aluno compreende e se coloca no mundo atual.

IMG_1961

Com o teatro lotado, a historiadora esclareceu muitas dúvidas dos alunos a respeito do governo sírio e das posições tomadas pela comunidade internacional diante do conflito. Houve muito interesse por parte dos alunos em aprender mais sobre a história do Oriente Médio, já que no, currículo escolar brasileiro, essa questão é pouco abordada.

IMG_1956

A Coordenadora de História, Ana Cíntia de Albuquerque, destaca a importância da vinda da historiadora. “É muito importante trazer uma historiadora especializada –  que, de fato, compreende os fatos históricos e não apenas o cenário atual. Ela explicou aos alunos como o passado influencia o momento que estamos vivendo”, explicou a coordenadora.

O século XXI será liderado pela China?

Professor da Fundação Dom Cabral e ex diretor do Banco Mundial, Carlos Braga, realizou uma palestra para discutir o futuro da China no cenário mundial. O evento foi realizado pela Coordenadora de História, Ana Cíntia de Albuquerque, e, pela primeira vez, ocorreu na forma de “munk debate”. A ideia é que, a partir da pergunta tema do debate, seja feita uma enquete – a favor ou contra – tanto no início quanto no final da conversa. O objetivo é evidenciar quantas pessoas mudaram ou continuaram a ter a mesma opinião.

carlos_braga1

Para iniciar o debate, o professor fez a seguinte pergunta: O século XXI será liderado pela China? Os alunos, pelo celular, deveriam responder se estavam de acordo ou não. Durante a palestra, Carlos Braga apresentou uma série de dados para defender os dois pontos de vista e garantir que ambos os lados fossem exibidos. Dessa forma, os alunos puderam obter elementos para pensar e formar a própria opinião sobre o assunto.

carlos_braga2

O que foi aprendido na palestra dialoga com muitos temas da atualidade que podem ajudar os alunos a criar repertório para realizar redações e provas de vestibular. Para Mayra Ivanoff Lora, Diretora Pedagógica, a palestra se deu de forma muito leve e dinâmica e, por isso, despertou no estudante o interesse pelo tema.

carlos_braga4

“Os alunos tiveram uma ótima oportunidade de adquirir conhecimentos, não apenas para as atividades escolares, como também para a vida já que se trata de um tema muito atual”, explicou Mayra.

carlos_braga3

“A palestra foi muito boa para expandir o conhecimento que eu tinha sobre a situação da China no cenário mundial. O palestrante, por meio de uma abordagem imparcial, apresentou dados a favor e contra a China como a futura potência acima dos EUA. Desse jeito, ficou muito mais fácil formar uma opinião” contou o aluno Pedro Salgueiro, do 3.o ano do Ensino Médio.