Histórias Cruzadas

Publicado em 28/08/13

Por Mariana Mendonça Moreira, 3B4.

Imagine um país onde o preconceito e o racismo predominavam, e a tortura, a agressão psicóloga e muitas vezes a morte eram a consequência de todo esse ódio. Pensou na Alemanha nazista, não? Errou! Esse é os Estados Unidos da América na época do pós Guerra Civil, em que o Sul foi derrotado e o então presidente Abraham Lincoln aboliu a escravidão. Seria inconcebível pensar que a “land of liberty ” e da igualdade pudesse tratar com tamanho desprezo e desumanidade seres humanos e por tanto tempo, já que até meados de 1960 a segregação racial ainda era muito forte em diversas, se não em todas, as áreas dos EUA.

Hoje, 50 anos depois da Marcha sobre Wagshington, feita por Martin Luther King, convido todos para assistir à um filme de Tate Taylor que retrata muito bem como era ser negro naquela época. É um longa-metragem sensível que conta a vida de domésticas negras no Mississipi que trabalhavam arduamente para cuidar da casa e das crianças dos brancos, enquanto deixavam seus próprios filhos em casa. Além de passarem por diversas humilhações antes de chegar ao trabalho quase sempre eram proibidas de utilizar o banheiro da casa para fazer suas necessidades fisiológicas e tendo assim que esperar o dia inteiro até voltarem para casa. Isso entre tantos outros absurdos.

‘The Help’ ou ‘Histórias Cruzadas’ é intenso, emocionante e com uma pitada de comedia e o mais importante: não nos faz esquecer que somos todos seres humanos e que o ódio ao que é diferente de nós mesmos é um indicador de vergonha e ignorância e esse ódio sim é que não deve ser tolerado por ninguém, em lugar nenhum, em qualquer época.”

Compartilhe por aí!
Use suas redes para contar o quanto a Band é legal!