Ditador argentino é condenado a 25 anos de prisão

Publicado em 22/04/10

O jornal O Estado de S. Paulo, noticiou no dia 21 de abril de 2010, que o general Reynaldo Benito Begnone, último general presidente da ditadura militar argentina (1973 a 1983), foi condenado a 25 anos de prisão por responsabilidade  em casos de roubos, torturas e sequestros no Campo Mayor, o maior complexo de detenção dos anos 70 na Argentina. Bignone, último general presidente do ciclo militar, conhecido por admitir a morte de ‘apenas 8 mil civis’, cumprirá pena em presídio comum.

Em vários países do chamado Cone Sul, região de governos militares a partir dos anos 60 do século passado, estão reescrevendo suas histórias julgando os militares responsáveis por abusos cometidos quando no exercício do poder. No Brasil, a questão da revisão da Lei da Anistia, ainda está em debate.

O que vocês acham?

Para saber mais

Compartilhe por aí!
Use suas redes para contar o quanto a Band é legal!